terça-feira, 19 de novembro de 2013

Italiano acusado de matar mineira tenta se enforcar na prisão

Acusado de matar a mineira Marília Rodrigues Silva Martins, de 29 anos, o empresário italiano Claudio Grigoletto, de 32 anos, tentou se enforcar na prisão. A informação foi divulgada pela Ansa Brasil. Conforme a publicação, após ser salvo por outros detentos, Grigoletto teve quer ser conduzido a um hospital, mas voltou para a cadeia de Canton Monbello. Entenda o caso O corpo da mineira, de 29 anos, foi encontrado no dia 30 de agosto, dentro do escritório da Aviação Alpi do Brasil, empresa de compra e venda de ultralaves, na cidade de Gambara, província de Bréscia, no norte da Itália. Marília, que estava grávida de cinco meses, trabalhava no local, e o corpo dela foi encontrado por James Conzadori, um dos seus chefes. Conzadori tinha ido ao escritório para levar alguns documentos e se deparou com a funcionária caída no chão. 
 Por meio da posição do corpo, das feridas na testa e outros detalhes, peritos confirmaram que se tratava de um homicídio e descartaram uma das hipóteses de que Marilia tivesse caído depois de ser acidentalmente intoxicada por um gás, que escapava da caldeira de tubo do escritório. As investigações indicaram ainda que o gás metano foi liberado propositalmente para encobrir o assassinato. Dias depois do crime, a polícia prendeu o proprietário da empresa, Claudio Grigoletto. O filho que Marília estava esperando era de Grigoletto. No entanto, homem era casado e tinha outras duas filhas. Para o Ministério Público local, o crime foi praticado para encobrir a traição.

0 comentários:

Postar um comentário

CONTATO!

Administrador:
.::ESTEVES::.
E-mail:
blogdoesteves1@gmail.com

Twitter Blog do Esteves.

Sede Campestre do CSCS Betim.

Seguidores

Postagens populares

Tecnologia do Blogger.

468x60px

Redes Sociais

Posts em Destaque