quinta-feira, 1 de maio de 2014

ALMG proporciona inclusão de jovens com deficiência

Oportunidade de desenvolvimento profissional e pessoal é o que a Assembleia proporciona a 13 adolescentes trabalhadores que são portadores de deficiência auditiva e/ou cognitiva, ao oferecer-lhes emprego em alguns setores da Casa. A parceria entre o Núcleo Vida e a Assprom tem se tornado uma eficiente forma de inclusão social desses jovens.

“É o primeiro emprego da minha vida e consegui aprender coisas diferentes e conhecer muitas pessoas”, comemora a adolescente Juliana Oliveira, que possui deficiência auditiva e trabalha na Gerência de Memória Institucional, desde março do ano passado. Arquivar e digitalizar documentos, editar fotos e buscar requerimentos são algumas das tarefas de Juliana. Para ela, a oportunidade de trabalhar na Assembleia é essencial na sua formação profissional.

A coordenadora do Núcleo Vida, Eliane de Fátima Magalhães Gomes, destaca a importância de oferecer oportunidades no mercado para esses adolescentes. “O fato de você abrir um campo de trabalho para esses meninos, dando a chance de eles realizarem as mesmas tarefas dos outros adolescentes, já é uma forma eficiente de inclusão social”, afirma.

Eliane explica que há uma preparação do Núcleo para recebê-los e uma preocupação em incluí-los em todas as atividades promovidas pelo setor, como nas aulas de canto e dança. Também são oferecidos cursos da Linguagem Brasileira de Sinais (Libras) para que os outros integrantes do Núcleo e os servidores da Assembleia possam se comunicar com eles. “É um desafio para nós. É preciso ter paciência e muita pedagogia para lidar com eles. Mas o resultado desse tipo de trabalho é sempre positivo”, destaca.

Biblioteca é um dos setores que recebe jovens com deficiência

O adolescente Amaury Madalena, que possui deficiência auditiva e trabalha na Biblioteca, ressalta que o emprego melhorou sua comunicação e sua relação com as pessoas. “Depois que comecei a trabalhar na Assembleia fiquei mais responsável, aprendi a respeitar e a lidar melhor com as pessoas”, afirma. Suas tarefas incluem tirar xerox de documentos e digitalizar livros.

A servidora Maria da Conceição Oliveira, que trabalha no apoio administrativo da Gerência-geral de Documentação e Informação (GDI), é responsável por acompanhar Juliana Oliveira e Amaury em seus afazeres diários. “Ficamos um pouco perdidos no começo, pois não sabíamos como lidar com a deficiência, mas foi muito tranquilo estabelecer uma relação de confiança com eles”, conta.

Servidores se surpreendem com resultado da iniciativa

Para o servidor da Gerência de Telecomunicações e Serviços, Sidney Reis Thomaz, a iniciativa da Assembleia de receber esses adolescentes no Núcleo Vida tem tido resultados muito positivos, inclusive para os setores. Sidney é responsável por coordenar as tarefas do adolescente Bruno Silva de Oliveira, no Núcleo de Expedição Postal.

“Eu quis arriscar e topei recebê-lo no setor. Ele consegue cumprir todas as tarefas com bastante desenvoltura, o que me surpreendeu muito”, relata o servidor. Maria da Conceição, da GDI, concorda com Sidney e também destaca os benefícios da iniciativa. “O resultado desse trabalho é incrível. Estamos ajudando na formação desses meninos”, afirma.

Na opinião de Sidney, a Assembleia deve continuar com a iniciativa, mas deve também desenvolver um trabalho com os servidores, capacitando-os para lidar melhor com as limitações dos adolescentes. “Se é uma prática que a Casa quer manter, é interessante os servidores saberem Libras, o que dá uma oportunidade a outros setores de também receberem esses adolescentes”, pondera. Maria da Conceição sugere que o curso de Libras seja oferecido com maior frequência na Assembleia.

As tarefas de Bruno na Expedição Postal incluem registrar todas as correspondências que saem e chegam na Casa. O adolescente pesa os envelopes, coloca o preço nas cartas e realiza entregas de correspondências internamente. “Esse emprego me deu mais responsabilidade e me ajudou a cumprir melhor meus horários”, comemora o jovem. Bruno possui deficiência auditiva, mas consegue pronunciar algumas palavras e fazer leitura labial. 

0 comentários:

Postar um comentário

CONTATO!

Administrador:
.::ESTEVES::.
E-mail:
blogdoesteves1@gmail.com

Twitter Blog do Esteves.

Sede Campestre do CSCS Betim.

Seguidores

Postagens populares

Tecnologia do Blogger.

468x60px

Redes Sociais

Posts em Destaque